Como viajar barato pelo Brasil: um bate-papo com quem entende do assunto

Tempo de leitura: 4 minutos

O que fazer para economizar em uma viagem de férias? Quais são os maiores gastos em uma viagem? Onde economizar sem prejudicar o roteiro? Tem como comprar uma passagem de avião barata fora dos sites das companhias aéreas? Como saber a melhor época de visitar um destino? Certamente você já se viu em pelo menos uma dessas dúvidas tão comuns para quem quer viajar barato pelo Brasil. Quase todo mundo ama viajar, mas se der pra economizar o roteiro pode ficar mais interessante ainda. Pensando nisso, batemos um papo com Mônica Amorim, proprietária do MilhasAereas.net e da Alleanza Turismo, agência de viagens com sede em Florianópolis. Mônica é formada em Turismo e Hotelaria e, há mais de 15 anos, trabalha no mercado de agenciamento e consultoria de viagens. Ela divide com a gente algumas dicas de como viajar barato pelo Brasil.

Aqui vão as 5 melhores dicas para quem quer viajar barato pelo Brasil:

– Como emitir uma passagem de avião barata: a palavra-chave é pesquisar, mas há outras dicas importantes como comprar a passagem com antecedência e buscar alternativas em empresas que vendem passagens aéreas com milhas de terceiros, a exemplo do MilhasAereas.net. O que essas empresas fazem é simples: eles compram as milhas aéreas de pessoas que não têm interesse em viajar, e usam essas milhas para emitir passagens de avião com preços até 80% mais baixos do que os praticados nos sites das companhias aéreas. Essa modalidade, no entanto, costuma ser mais vantajosa para longos trechos do que para viagens curtas. Vale a pena solicitar um orçamento antes de comprar a passagem diretamente com as companhias aéreas.  A negociação é totalmente segura, desde que, é claro, você escolha uma empresa séria.

– Cupons de compra coletiva: embora pareçam atraentes, muitas vezes os pacotes de viagens, hotéis e passagens comercializados por sites de compras coletivas podem representar uma verdadeira fria. Voos longos, com horas de espera no aeroporto e muitas conexões, hotéis mal localizados, pacotes para épocas de chuvas, poucas disponibilidades de datas, entre outros, são algumas das “pegadinhas” mais comuns que, muitas vezes, fazem dessa modalidade um barato que sai caro. Pesquise muito bem antes de fechar esse tipo de negócio.

-A melhor época para viajar: nem sempre a alta temporada é uma boa escolha. Claro que todo mundo gosta de ir para uma cidade de praia no verão, ou para a região serrana no inverno, mas quem deseja viajar barato pelo Brasil deve levar em consideração os meses alternativos como forma de economizar na passagem, nas diárias dos hotéis e também nos restaurantes. Cidades de praia costumam oferecer preços bem mais atrativos nos meses de outubro, novembro, março e abril. Embora não seja o auge do verão, esses meses também costumam ser quentes e ensolarados, surgindo então como uma excelente época para quem quer economizar na viagem de férias. Quem prefere curtir o friozinho das cidades serranas, também têm alternativas. A partir do final de maio, as serras de estados como o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo já registram temperaturas baixas e a rede hoteleira ainda não cobra preço de alta temporada. O mesmo vale para o mês de agosto.

– Como economizar sem prejudicar a viagem: essa é uma dúvida muito comum da maioria dos viajantes. Eu costumo dizer que os maiores gastos estão na passagem aérea e nas diárias de hotéis/pousadas. No primeiro caso, é possível economizar ao comprar a passagem com milhas aéreas ou, se não tiver pontos nos programas de fidelidade, por intermédio de empresas como o MilhasAereas.net, que comercializam passagem com milhas de terceiros. Já no caso da hospedagem, uma boa dica é contar com a expertise das agências de viagens, que sempre têm excelentes opções na relação custo X benefício, já que levam em consideração aspectos que o viajante nem sempre se da conta, como valor do estacionamento, distância dos pontos de transporte público, café da manhã, frigobar e micro-ondas no quarto (o que permite fazer uma bela economia nas refeições), taxas, entre outros. Para quem topa, os albergues também podem ser boas opções de economia.

– Pagar o pacote usando milhas aéreas: nem sempre é preciso ter dinheiro para poder viajar. Sempre atentos às necessidades dos nossos clientes, e buscando ser referência em empresas humanizadas que respeitam e oferecem os melhores serviços, organizamos uma parceria entre a Alleanza e o MilhasAereas.net, que possibilita que os clientes escolham seu pacote na nossa agência de viagens e paguem utilizando suas milhas aéreas. Caso não tenham a quantidade de pontos suficientes, os clientes podem pagar apenas a diferença de valor entre a cotação de suas milhas e o preço do pacote. Assim, fica ainda mais fácil viajar barato pelo Brasil.

Gostou das dicas dadas pela proprietária do MilhasAereas.net? Então fique de olho que, em breve, a Mônica volta com mais informações e dicas para quem quer viajar sem descuidar da conta bancária.

Banner 4 - Milhas Aéreas